RELATÓRIO ANUAL 2010
Demonstrações Financeiras

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS INDIVIDUAIS
(CONTROLADORA) E CONSOLIDADAS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 E 2009
(Valores expressos em milhares de reais)


10. IMPOSTOS FEDERAIS DIFERIDOS – ATIVO

 
  CONTROLADORA CONSOLIDADO
31.12.10 31.12.09 01.01.09 31.12.10 31.12.09 01.01.09
Imposto de renda  282.505  166.139  230.078  693.552  231.890  260.308
Contribuição social
 103.409
 59.809
 82.829
 199.548
 78.766
 89.346
             
 
 385.914
 225.948
 312.907
 893.100
 310.656
 349.654
             
Ativo circulante  -  -  -  -  -  -
Ativo não circulante
 385.914
 225.948
 312.907
 893.100
 310.656
 349.654


Os créditos reconhecidos sobre prejuízos fiscais e bases negativas de contribuição social estão suportados por projeções de resultados tributáveis, com base em estudos técnicos de viabilidade, submetidos anualmente aos órgãos da Administração das Companhias. Estes estudos consideram o histórico de rentabilidade da Companhia e de suas controladas e a perspectiva de manutenção da lucratividade atual no futuro, permitindo uma estimativa de recuperação dos créditos. Os demais créditos, que têm por base diferenças temporárias, principalmente contingências fiscais, bem como sobre provisão para perdas, foram reconhecidos conforme a expectativa de sua realização.

Referem-se ao imposto de renda e a contribuição social diferidos, calculados sobre os tributos com exigibilidade suspensa (provisões) que foram adicionados na apuração do lucro real e da base de cálculo da contribuição social de exercícios anteriores, bem como apurados sobre prejuízos fiscais, adições temporárias e sobre futuro aproveitamento fiscal de ágio pago por rentabilidade futura, os quais serão realizados ao longo do exercício de 2011 a 2017.

Segue abaixo a movimentação dos tributos diferidos no exercício encerrado em 31 de dezembro de 2010:
     
DESCRIÇÃO CONTROLADORA CONSOLIDADO
IRPJ CSL IRPJ CSL
Saldo inicial 1o de janeiro de 2009  202.644  72.953  226.421  77.147
         
Ajustes adoção IFRS        
Tributos diferidos sobre adições /exclusões temporárias  27.434  9.876  33.887  12.199
         
Saldo ajustado 1o de janeiro de 2009  230.078  82.829  260.308  89.346
         
(-) Realização por aproveitamento fiscal do ágio  (18.359)  (6.602)  (14.212)  (4.989)
(-) Aproveitamento fiscal no Novo Refis  (29.444)  (10.600)  (35.655)  (12.845)
(-) Realização de tributos sobre prejuizo fiscal  (27.616)  -  (10.435)  (375)
Tributos diferidos sobre prejuizo fiscal  -  -  (5.567)  (14.934)
Tributos diferidos sobre base de cálculo negativa de CSL  -  -  -  15.186
(-) Realização de tributos diferidos sobre base negativa de CSL  -  (9.951)  -  (3.383)
Tributos diferidos sobre adições/exclusões temporárias  11.480  4.133  14.671  5.441
Outros  -  -  22.780  5.319
 
 
 
 
 
Saldo final 31 de dezembro de 2009
 166.139
 59.809
 231.890
 78.766

     
DESCRIÇÃO CONTROLADORA CONSOLIDADO
IRPJ CSL IRPJ CSL
Saldo inicial 1o de janeiro de 2010  166.139  59.809  231.890  78.766
         
(-) Realização por aproveitamento fiscal do ágio  (19.596)  (7.051)  (19.864)  (7.051)
(-) Realização de tributos sobre prejuizo fiscal  (8.275)  -  (23.477)  (859)
Tributos diferidos sobre prejuizo fiscal  129.543  22.608  323.244  11.951
Tributos diferidos sobre base de cálculo negativa de CSL  -  25.748  -  116.544
(-) Realização de tributos diferidos sobre base negativa de CSL  -  (2.979)  -  (18.977)
Tributos diferidos sobre adições/exclusões temporárias  2.235  789  35.990  11.700
(-) Realização de tributos diferidos sobre adições/exclusões temporárias  (19)  (7)  (6.272)  (2.772)
Ajuste IFRS  12.478  4.492  26.829  8.982
Reversão de provisão para não realização de diferidos  -  -  (10.904)  19
Outros  -  -  136.116  1.245
 
  
   
  
  
Saldo final 31 de dezembro de 2010
 282.505
 103.409
 693.552
 199.548


A expectativa de recuperabilidade dos saldos de ativos diferidos da Companhia e suas controladas estão baseadas em laudo de avaliação, elaborado por profissionais especializados. O valor de uso dos créditos é estimado com base no valor presente de fluxos de caixa futuros, resultado das melhores expectativas da Companhia para futuras gerações de lucros tributáveis. As projeções de fluxo de caixa descontado levaram em consideração as mudanças observadas no panorama econômico dos mercados de atuação da Companhia, bem como premissas de expectativa de resultado e histórico de rentabilidade de cada segmento. As taxas de desconto variaram entre 8,9% a 11% a.a. dependendo de características especificas do negocio, dos países em que atua.

A expectativa de realização do "Ativo Fiscal Diferido" está definida da seguinte forma:
 
  CONTROLADORA CONSOLIDADO
2010  -  -
2011  61.565  126.494
2012  198.448  296.261
2013  125.901  275.139
2014  -  165.274
2015 a 2017
 -
 29.932
 
 385.914
 893.100


No exercício findo em 31 de dezembro de 2010, a Companhia realizou R$ 79.272 do "Ativo Fiscal Diferido", tendo em vista o aproveitamento fiscal do ágio e a compensação com prejuízo fiscal e base negativa de CSLL.
topo
Produzido por: